sábado, 18 setembro 2021
UMUARAMA/PR

MP recorre absolvição de Coronel da PM denunciado por suspeita de assédio sexual e atentado ao pudor praticado contra mais de 40 vítimas

MP recorre absolvição de Coronel da PM denunciado por suspeita de assédio sexual e atentado ao pudor praticado contra mais de 40 vítimas

Os fatos teriam acontecido entre 2011 e 2018 durante atendimentos médicos realizados em consultórios da Academia Policial Militar do Guatupê, do 6º Batalhão de Polícia Militar e do 5º Comando Regional da Polícia Militar.

O Ministério Público do Paraná recorrerá da decisão que absolveu um homem denunciado pelos crimes de atentado violento ao pudor e assédio sexual que teriam sido praticados de forma reiterada contra pelo menos 40 vítimas. O réu é tenente-coronel da Polícia Militar e foi denunciado em 2018 à Vara da Auditoria da Justiça Militar Estadual pela 1ª Promotoria de Auditoria Militar. A sentença de absolvição foi expedida pelo Conselho Especial de Justiça Militar – composto por quatro oficiais da Corporação e um juiz de Direito, que exerce a presidência do órgão – , por unanimidade de votos, em julgamento ocorrido na última quinta-feira, 24 de junho.

Os fatos teriam acontecido entre 2011 e 2018 durante atendimentos médicos realizados em consultórios da Academia Policial Militar do Guatupê, do 6º Batalhão de Polícia Militar e do 5º Comando Regional da Polícia Militar. As investigações sobre o caso tiveram início a partir de representação de uma das vítimas.

No curso das apurações, o denunciado – que estava afastado de suas funções – teria, por meio de uma militar subalterna, retirado do local em que prestava os serviços médicos documentos relacionados aos atendimentos das vítimas, levando-os para sua residência, com o objetivo de ocultar elementos de prova. Por essa razão, o Ministério Público do Paraná também o denunciou pelo crime de supressão ou ocultação de documentos. Na denúncia, a Promotoria de Justiça destaca que o réu “se prevaleceu de sua condição de superior hierárquico para constranger as vítimas com o intuito de obter favorecimento sexual”.

Com vistas à reforma integral da decisão de absolvição, buscando a condenação do tenente-coronel, o MPPR recorrerá ao Tribunal de Justiça do Paraná. O processo tramita sob sigilo na Vara da Auditoria da Justiça Militar Estadual.

Comente

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.

Mais lidas

ALERTA

Paraná em alerta amarelo para tempestades; previsão é de muito vento, chuva e granizo

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu alerta amarelo, ou seja perigo pontencial, para tempestades...
PEDOFILIA

Polícia Civil prende pedófilo por abusar sexualmente da filha, enteada e uma vizinha de 9 anos

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) prendeu preventivamente um homem, de 40 anos, por abusar...
Se deu mal

Adolescente que tentou roubar malote de dinheiro é preso pela PM em Umuarama

Um adolescente de 16 anos, envolvido em uma tentativa de roubo de um malote de...
CPI DA COVID-19

Município de Umuarama não doou terreno à Norospar

A Associação Beneficente Noroeste do Paraná – Norospar, emitiu “Nota de esclarecimento ao público”, na...

Notícias Relacionadas