segunda-feira, 24 janeiro 2022
UMUARAMA/PR

Polícia identifica mais três das10 vítimas fatais de Capitólio; faltam duas

Polícia identifica mais três das10 vítimas fatais de Capitólio; faltam duas

Desprendimento de paredão de rochas atingiu lanchas e levando a morte de dez banhistas que visitavam a área do cânion

Foram identificadas mais três vítimas dos dez banhistas que morreram quando um paredão de rocha que atingiu lanchas em Capitólio, no sábado (8/1).

A Polícia Civil de Minas confirmou, nesta segunda-feira (10/01), as mortes de Geovany Gabriel Oliveira da Silva,  de 14 anos, natural de Alfenas, Geovany Teixeira da Silva,  de 38, natural de Itaú de Minas e Tiago Teixeira da Silva Nascimento, de 35, natural de Passos. Dessa forma, falta a identificação de duas das dez vítimas.

Eles estavam na lancha, de nome Jesus, no momento em que o paredão se desprendeu. No domingo, a polícia já havia informado a identificação de outras cinco pessoas: Júlio Borges Antunes, de 68 anos, de Alpinópolis, Camila Silva Machado, de 18, Mykon Douglas de Osti,  de 24, de Campinas (SP), Sebastião Teixeira da Silva, de 64 anos, de Anhumas (SP) e Marlene Augusta Teixeira da Silva, de 57, de Itaú de Minas (MG).

O grupo se conhecia e estava hospedado na mesma pousada, na cidade de São José da Barra, no Sul de Minas.

O major Rodrigo Castro, comandante da Primeira Companhia de Bombeiros, unidade reponsável pela ocorrência em Capitólio, informou que segue hoje com as buscas.

Polícia Civil e Marinha terão inquéritos

O curso d’água, palco da tragédia, está sob a jurisdição da Marinha do Brasil (MB), que instaurou, ainda ontem, inquérito para apurar as causas do acidente. O balneário foi interditado. Também serão analisados aspectos sobre segurança da navegação, habilitação dos condutores envolvidos, ordenamento aquaviário do local e a observância das normas e legislações da Autoridade Marítima. A corporação chegou a enviar homens e um helicóptero para auxiliar nas buscas.

Paralelamente aos trabalhos da MB, a Polícia Civil conduz investigação própria para saber se houve influência alheia à ação da natureza. “A princípio, nosso foco principal e de todos os atores, é a localização do maior número possível de vítimas. Posteriormente, vamos ouvir geólogos para saber se houve algum problema de estrutura. Queremos acalentar as famílias enlutadas”, explicou o delegado.

Vítimas identificadas

  • Júlio Borges Antunes, 68 anos, de Alpinópolis (MG);
  • Camila Silva Machado, 18 anos, de Paulínia (SP);
  • Mykon Douglas de Osti, 24 anos, de Campinas (SP);
  • Sebastião Teixeira da Silva, 64 anos, de Anhumas (SP);
  • Marlene Augusta Teixeira da Silva, 57 anos, de Itaú de Minas (MG)
  • Geovany Gabriel Oliveira da Silva, 14 anos, natural de Alfenas/MG;
  • Geovany Teixeira da Silva, 38 anos, natural de Itaú de Minas/MG;
  • Tiago Teixeira da Silva Nascimento, 35 anos, natural de Passos/MG

Mais vídeos